12 fevereiro, 2017

Prensa de Opérculos para venda

Prensa de Opérculos em segunda mão.
Como nova, foi utilizada quatro vezes.
Motivo da Venda: A dimensão da exploração não justifica um equipamento desta dimensão.
Preço: Muito abaixo do valor de mercado.

Mais informações: amarmaster@sapo.pt

11 comentários:

José Fraga disse...

Sinceramente... Não serve para grande coisa. É este o problema de alguns apicultores, o de perderem o controlo e comprarem tudo aquilo de que lhes falam. A apicultura está envolta um gigante negócio de venda de material e ou os apicultores fazem contas bem feitas, ou apenas trabalham para aquecer.
Espero que não censurem esta minha opinião...

José Fraga disse...

Este tipo de máquina de pouco serve. Faz lembra as máquinas de desoperculação, sendo que desafio qualquer um com a minha faca desoperculadora. Amigos apicultores, um apicultor apenas precisa de um centrifugador, uma tina para trabalhar de pé e uma caldeira para derreter cera, para troca de cera nova. Lanço a Pergunta: quem obtiver de forma regular alimento e mais alimento, estimulante e mais estimulante, leveduras de cerveja e mais leveduras, rainhas fecundadas e virgens, núcleos, colmeias, cera,, enxames, quadros, núcleo de fecundação, cupularves, cúpulas, porta cúpulas, tratamentos para a varroa, gasóleo, despesas em viaturas, gás de maçarico, muito e muito trabalho etc etc e mais etc, anda a perder dinheiro nestas andanças. Caros camaradas, façam contas e verão quanto efectivamente ganham no final de uma safra. Reflictamos, nesta atividade, olhando para quem a domina, apenas temos facilidade em comprar e mais comprar... o problema é quando queremos vender o mel, que aí "já há especulação", "os chineses inundaram o mercado de mel traficado", ouvimos de tudo. Quem compra mel ou vende material apícula, apenas pensa no seu negócio. O amor pelas abelhas, se o houve, morreu há muito. Como sou um louco aficionado pela apicultura, praticamente desde que nasci, porque detesto ver pessoal a abandonar a atividade, apelo a que pensem bem antes de comprar o que quer que seja, vislumbrem mais além.
Deixo um pequeno exemplo: Já viram um enxame morto de fome? Algumas abelhas ficam mesmo no interior dos operculos, porque aí comeram as últimas reservas de mel, certo? de mel. Se verificarem os quadros do ninho, estão cheios de pólen, e mesmo assim elas morreram de fome, porque a energia vão buscá-la ao mel. Agora pergunto, para que serem esses suplementos de proteína (leveduras) dados durante o inverno??? Apenas a criação precisa dessa proteína/fibra, e se nos lembrarmos que o excesso de pólen estraga ceras com força por causa de apanhar bolores, acho que não devem restar dúvidas.
Abraço a todos e cumprimentos apículas.
Espero que não censurem a minha mensagem.

José Fraga disse...

Sem comentários? Deixarei de ver e recomendar este blog. Dada a censura no que concerne a comentários. Tenho testado a vossa seriedade e já percebi a lógica.

Alien disse...

Caro José Fraga

O Sr. parece-me algo nervoso a tirar conclusões.
Se ainda não tinha publicado o seu comentário foi
apenas porque a disponibilidade não me permite
vir todos os dias à net.

Revejo-me nalgumas das críticas que faz ao excessivo
consumismo que hoje caracteriza o sector, até porque
já fiz críticas semelhantes.

Não sou eu que estou a vender a prensa de opérculos
foi um amigo que me pediu para a publicitar.

No entanto conheço o caso e deixe-me dizer-lhe que o equipamento
não foi comprado apenas porque ficava bem na melaria, mas porque
se trata de uma melaria de uso colectivo e pensou-se ser necessária
uma prensa de tais dimensões.

Afinal e pesando os custos/benefícios concluiu-se que a mesma
seria sobre-dimensionada para o uso que lhe davam e por isso a estão
a vender...

um abraço
Joaquim Pifano

Anónimo disse...


Exmª Sr.

José Fraga:

Fiquei espantado com os seus comentários. Por várias razões.

1º - O Exmº. Sr. Dr. Joaquim Pífano está na Apicultura há longos anos e já deu provas mais do que suficientes, da sua isenção e motivação na defesa da Apicultura. Mais, não será certamente sem razão que o seu "blog" é o mais visitado em Língua Portuguesa, não sendo portanto agorta que iria começar a "censurar" comentários.

2º - É verdade. Muitos apicultores compram "monos" que depois para nada lhes servem, como aliás sucede em todas as actividades.

3º - Sucede que esta prensa foi adquirida por uma Associação de Apicultores e não por um apicultor isolado.

4º - Quanto à sua afirmação de as abelhas não precisarem de proteínas, mas apenas as larvas ... olhe que não. Considere o mel como as batatas fritas e o pólen como o bife. Experimente privar completamente uma colmeia de pólen e dê-lhe mel com fartura. Depois veja o resultado. Se o mel , assim como os hidratos de carbono em todos os animais são o material de energia, as proteínas são o material de estrutura. Para que tenha uma ideia, salvaguardando as devidas distâncias biológicas entre Homem e Abelha veja em "kwashiorkor".

5º - As amas consomem elevadas quantidades de pólen e basta observar ao microscópio o intestino de uma abelha adulta para aí encontrarmos pólen em vários estádios de digestão.

6º - O varroa desequilibra ainda mais eta relação. Porque ao alimentar-se de uma lipoproteína - a vitelogenina ( e não da hemolinfa como se pensava)reduz ainda mais as reservas proteicas das abelhas.

7º - O pólen apenas ganha bolor nos quadros desguarnecidos de abelhas. Se as abelhas não os ocuparem, há formas de maneio para evitar o problema.

8º- Já agora acerca de monos... considero uma caldeira de cera perfeitamente inútil para um apicultor que tenha até cerca de 30 a 40 colmeias. Um cerificador solar faz mesmo efeito a custo zero... sim, só pode trabalhar de Abril a Outubro mas o custo compensa largamente.

As minhas saudações apícolas,

Abelhasah.

Pedro Fraga disse...

Exmo Sr. Dr. Anónimo:

Fiquei espantado com os seus comentários e até leva a crer que seja vendedor de qualquer coisa relacionada com abelhas... é que em matéria de maneio apicula...

No que concerne à alimentação de abelhas com leveduras, tenho de o corrigir, pois eu não disse que não precisavam de proteína. Isso foi o Sr. que disse. O que eu disse e mantenho é que não precisam que lhes seja dada qualquer acrescento de proteína, apenas e por vezes devem ser dados hidratos, isso sim deve ser dado á abelhas e até aí os meus amigos apicultores tendem a exagerar por isso deixo um dica (vão vendo as tábuas de voo, quando virem larvas aparentemente saudáveis mortas à porta é um sinal de que provavelmente a colmeia está com escassez de comida, e elas expulsam a criação para não a deixarem morrer nos favos e causar doenças). Eu pessoalmente este ano não gastei um quilo de alimento estimulante e não abri uma colmeia para ver quantidades de alimento. Mais, muitas vezes a alimentação apenas serve para bloquear total ou parcialmente os ninho, a colmeia não vai ter altos índices de criação, vai produzir pouco e depois é culpa da varroa ou da rainha, ou das ceras lol. Quanto ao bife e á batata frita, posso garantir ao Sr. Anónimo, que eu só com bife não morria de fome. Elas morrem... Bastava ter abelhas para constar isso.
O grande problema, volto a frisar é o negócio que hoje existe à volta das abelhas, que vai muito para além da produção, compra e venda de mel. Faz-se crer aos apicultores que se comprarem isto e aquilo tudo vai correr sobre rodas vai ser mel e dinheiro sem fim... mas não.
Passo a citar : "7º - O pólen apenas ganha bolor nos quadros desguarnecidos de abelhas. Se as abelhas não os ocuparem, há formas de maneio para evitar o problema.", palavras suas. Como faz para evitar? Recircula os quadros em pleno inverno para preservar os favos de pólen??? É que as minha abelhas no inverno, fazem um cacho bem no centro da colmeias e abandonam as extremidades, bastava ter abelhas e ir ver.

Quanto à caldeira. Esse cerificador solar de que fala é dado ou construído com material oferecido? Quanto pensa que custa uma caldeira? Como limpa os quadros?

Não podia deixar de pedir sinceras desculpas aos moderadores do forum, nomeadamente ao Sr. Joaquim Pifano pelo meu comentário precipitado, relativo à possível não publicação de um comentário meu, que como ficou provado não teve qualquer fundamento. Um bem hajam, pois têm aqui o melhor blogue de apicultura que conheço. Quase não escrevo mas leio tudo o que é publicado.
As minhas saudações apícolas,

Anónimo disse...

Exº. Sr. Fraga:

1 - “ Fiquei espantado com os seus comentários...” , lamento mas a frase é minha. Tem direitos de autor :)).

2 – Vendedor ? Eu ?? É hilariante. Não sou vendedor de nada. Está redondamente enganado Sr. Fraga, como aliás está enganado acerca de quase tudo o que lamentavelmente escreve.

3 – Referindo-se a mim : “ ...é que em matéria de maneio apícula… “ as suas reticências só me levam a completar a frase … sou um perito e seria falsa modéstia afirmar o contrário (não se esqueça do apícula. Adiante lhe explicarei porquê).

4 – Corrigir-me ? Ou corrigir-se e emendar a mão ? Quem disse o quê, é fácil de ver pela simples razão que está escrito :))) . Transcrevo do seu comentário : “...Apenas a criação precisa dessa proteína/ fibra...”. Então quem é que disse o quê ?
Certamente que não leu a minha correcção, ou não percebeu o que leu. Lembra-se ? Eu disse : “olhe que não, olhe que não”. Já se lembra?
Olhe que para quem leu , não ficaram dúvidas .

5 – Citando uma sua frase: “... O que eu disse e mantenho é que não precisam que lhes seja dado qualquer acrescento de proteína ... “. Tem mesmo a certeza? Certezinha ? Geralmente não mas... como explica que um apiário colocado num campo exclusivamente com luzerna e sem acesso a outros tipos de pólen, tenda a enfraquecer e ficar inactivo. Sabe porquê ?

6 – Adiante escreve: “...não abri uma colmeia para ver quantidades de alimento...”. Qualquer apicultor minimamente esclarecido lhe dirá que esta atitude é um enorme erro de maneio, que nem um principiante comete.

7 – Mais à frente: “… depois a culpa é da varroa...”. Olhe que a varroa tem as costas mais largas do que muita gente pensa, principalmente quando se associa à Nosema ceranae ou aos vírus (e destes, sabe que já estão identificados mais de vinte que são veiculados pela varroa?).

8 – Continuando a sua diatribe: “...só com bife não morria de fome...”. Não tenho tanta certeza. Por via de dúvidas, dou-lhe um pequeno conselho completamente grátis – pergunte ao seu médico :))))).

9 – E ainda : “… Bastava ter abelhas para constar (deve querer dizer constatar) isso...”. Pois é. Pelas suas afirmações, cada vez mais me parece que o Sr. Fraga não tem abelhas. Acertei ?

10 – Quanto ao meu ponto 7 que cita e muito bem, são mesmo palavras minhas. Como o evitar ? Francamente Sr. Fraga, na Associação a que pertenço, essa matéria faz parte do Curso de Iniciação à Apicultura. Qualquer principiante sabe como fazê-lo. O Sr. não ?? Como eu disse, há várias formas e não passam por recircular os quadros em pleno Inverno.

( Continua... )

Anónimo disse...

Como não "cabia" tudo, aqui vai o "resto" !

( Continuação )

11 – Parece subjacente a esta sua afirmação, que as colmeias não podem ser abertas em pleno Inverno. Nada mais errado. Pode abri-las com temperaturas exteriores acima de 5º centígrados. É uma das indicações para a aplicação do ácido oxálico por gotejamento.

12 – Depois : “ ...as minhas abelhas no Inverno… abandonam as extremidades...”. Mais um indício de mau maneio . As minhas passam o Inverno ocupando os quadros todos. Sabe como é ? Rainhas novas, excelente estado sanitário, bom controlo da varroose, maneio correcto e adequado , enfim é outra conversa.

13 – Diz : “… bastava ter abelhas e ir ver...”. Parece-me que esse é precisamente o seu problema, não vai ver … volto a questionar-me : será que tem abelhas ?

14 – Questiona: “ ...Esse cerificador solar de que fala é dado ou construído com material oferecido ?...” . Só pode estar a brincar, ou então não faz a mínima ideia do que estou a falar.

15 – Quanto ao preço das caldeiras nem preciso de pensar. Sei exactamente o preço delas e os descontos que cada comerciante / fabricante faz. Se está interessado, aqui tem alguns vendedores. Vão por ordem alfabética para não ferir susceptibilidades : Amilcar e Morgado em Freineda; Macmel em Macedo de Cavaleiros; Pereira, Sousa e Figueiredo em Rio Mau; Termoinox em Vermoin; Valmoural também em Rio Mau. Chega-lhe ? Que me desculpem outros fabricantes por os não mencionar, mas a lista já vai longa.

16 – Questiona também sobre limpar os quadros. Para sua informação e para que não tenha dúvidas, desde já o esclareço que seja do cerificador solar , seja da caldeira, os quadros têm que ser limpos, ou então, como alguns profissionais fazem, são mergulhados em soda cáustica. Já alguma vez fez isto ?

17 – The last but not the least… Por fim ainda estive para não acrescentar este ponto. Não é “politicamente correcto”, mas já estou numa idade em que me estou nas tintas para isso… faça um favor a si mesmo e a quem lê as suas diatribes (lembra-se do apícula do ponto 3 ?), por favor não escreva apícola com “u” . É que apícula com “u” tem tanto que ver com abelhas como apicultura tem que ver com extremidades… se se quer referir a abelhas escreva com “o” - APÍCOLA !

Abraços apícolas!

Abelhasah.

Anónimo disse...

Amigo Abelhasah

Tem muita razão no que diz.

Parece é que os irmãos Fraga (o Sr. José e o Sr. Pedro), deviam frequentar uma formação a sério, porque assim não vão longe. Quando a Aethina cá chegar de certeza que ficam sem abelhas, pelo maneio que me pareceu que faziam.

Um abraço,

Francisco Frazão.

Pedro Fraga disse...

Sr. Dr. Anónimo. Se quiser escrever mais uma bíblia estou aqui para ler. ;-).
Não posso deixar de me sentir lisonjeado com um resposta tão minuciosamente detalhada e sobejamente elaborada, não obstante muito pouco rigorosa.
Quem ler isso na diagonal dá-lhe toda a razão.

Já agora "correcção", "inactivo", "correcto", etc, etc, etc, já não levam C.
Era só ler o novo acordo ortográfico...

Cumprimentos

Alien disse...

Caro Pedro Fraga

Terei todo o gosto em publicar comentários
relacionados com o tema do post ou com
a apicultura em geral, não publicarei mais
comentários com as características dos
últimos que enviou

cumprimentos