23 abril, 2010

Flores da Primavera

Ontem fui ao campo.

Fui passear pelas planícies, colinas e vales da minha região.

Nada me agrada mais que meter-me pelas estradas de terra batida após uma tempestade de Primavera.

A luz do Sol, ao entardecer, filtrada pelas nuvens de diferentes tonalidades e reflectida pela vegetação viçosa da estação cria um ambiente magnífico.

Pareceu-me uma viagem no tempo, andei pelos velhos caminhos da infância, onde os horários, as obrigações, deveres e compromissos só tinham significado na campainha da Escola, no toque da entrada…

É impressionante como a Natureza continua imutável, apesar das mudanças sazonais.

As mesmas flores, as mesmas formigas, abelhas e aves.

Mais impressionante ainda quando “essa” Natureza continua o seu caminho, insensível à realidade cada vez mais triste que nos chega diariamente nas notícias.

Deu-me vontade de rir a forma como as formigas continuam a carregar as primeiras sementes para o ninho e a forma como passam ao lado de Comissões de Inquérito, Faces Ocultas e mais um rol de idiotices que só nos afectam a nós…

Vi num filme qualquer que “a vida encontra sempre um caminho”, creio que foi no Jurassic Park… do Spielberg

Tenho algumas dúvidas que nós encontremos o nosso, por este andar…

Em contrapartida, duas abelhas encontraram agora um tufo de Rosmaninho, onde se detiveram…

Com esta conversa da treta tentei agora alhear-me de tudo e ver apenas pelos olhos das abelhas

Fazer um voo rasante, à altura de 1,80m e ver as cores que elas vêm, com a máquina fotográfica.

Deve ser curioso entre tantas flores, conseguirem optar pelas que lhe interessam…

Ainda pensei em fotografar apenas a flora apícola

Dividi-la em secções: Nectarífera, Polinífera, etc…

(lá está o digno representante da classe humana a complicar…)

Sabia lá eu quais eram as flores usadas pelas abelhas para a produção de mel, pólen, própolis ou outra coisa qualquer. Quando muito dez ou doze espécies…

Mas queria mesmo fazer-vos chegar esta informação

Nem é tão útil assim, mas o saber nunca ocupa lugar…

É engraçado como falamos e escrevemos tanto sobre certos assuntos e conhecemo-los tão pouco.

Mas elas lá se vão desenrascando, encontraram há muito o seu caminho…

Já estou a “ver” as Vossas conclusões:

Se o gajo não se desenrascar p’ra outro lado qualquer, pela poesia apícola não vai a lado nenhum…”

7 comentários:

Mário disse...

Sorte de quem tem caminhos para caminhar, paisagens para fotografar,
longe do alcatrão com a maquina na mão.
Grande amigo... um eterno saludo e parabéns e obrigado pelas magnificas imagens (ainda me lembro da ferradela que levei na ultima vez que vi essa maquina em acção)

Abraço
Ferradela (ultimamente sempre com pressa)

Paulo Martins disse...

Ok, quanto á poesia, deixemos a coisa como está, mas quanto à qualidade da fotografia, essa vale nota bastante elevada.

octávio disse...

Que magníficas fotos!
Tão belas quanto reais. Fizeram-me regressar no tempo, sentir os aromas, ouvir os passarinhos, o zumbido das nossas amigas...onde estás paraíso? Porque fugi de ti?

Noesis disse...

Não poderia estar mais de acordo com os anteriores comentários. Extraordinárias fotos e "grande" passeio. Não tão grande (km) como o dos alpes mas com certeza mais nostálgico e não menos bonito.
Tal como vocês, também sonho, como seria bom viver sem horários e ter tempo para apreciar o que a natureza nos oferece de preferência na terrinha (Rossas, Vieira do Minho, Braga) onde cresci :).
Abraços a todos.
Marco Ribeiro

Alien disse...

Eu também gostava de não ter horários... mas isso não passou daquela hora do passeio... :-)
JPifano

Anónimo disse...

Obrigado por 5 minutos de "relax"; esta altura do ano dá-me cabo do juízo, o trabalho que se faz agora é que determina a produção e ando sempre com receio; receio do clima, receio da enxameação...Nem consigo apreciar esta bela primavera(ah, meu belo e plácido Outono).Desejo muitas colónias, mas sobretudo muito mel para todos. ;)

José disse...

Obrigado por partilhar os seus passeios e os seus poemas.
Assim todos temos caminhos para caminhar e paisagens para observar...