20 agosto, 2010

Cerificador Solar

Para aproveitar as elevadas temperaturas do Verão de 2010 cá temos mais uma excelente obra do amigo Octávio Rodrigues. Trata-se de um Cerificador Solar, construído sobretudo com materiais reciclados.
De facto, este Verão tem sido “óptimo” para a reciclagem das ceras. As altíssimas temperaturas que se têm feito sentir acabam afinal por ter alguma utilidade, quanto mais não seja a poupança em gás e electricidade para mais esta tarefa apícola.
Ainda se pode dizer em jeito de graça que o planeta Terra por mais que nós o destruamos continua sempre a primar pelo equilíbrio, senão veja-se:
As alterações climáticas (entre outras razões) que têm dizimado milhões de colónias de abelhas a nível mundial, caracterizadas sobretudo pelo aquecimento global, têm permitido que este mesmo aquecimento nos ajude a reciclar as ceras das colmeias “despovoadas”… a vida tem destas ironias…



A Construção do Cerificador Solar

A caixa tem como dimensões exteriores 118 x 73 x 14 cm, se bem que estas medidas possam ser adaptadas à necessidade do apicultor tal como aos materiais reciclados disponíveis para o efeito.

O tabuleiro (interior), em chapa zincada, tem 85 x 68 cm, foi fixo ao fundo da caixa com espuma de poliuretano, cujas propriedades isolantes ajudam à manutenção da temperatura.

É sobre este tabuleiro que a cera uma vez fundida e filtrada vai escorrer para dentro do recipiente.

O não aproveitamento do comprimento total da caixa de madeira justifica-se com a necessidade de espaço no interior para colocação dos recipientes que recebem a cera fundida.

Os quadros com ceras velhas, opérculos e outros restos de cera são colocados sobre uma rede de malha fina, que se encontra sobre o tabuleiro interior e que serve para filtrar resíduos como o pão de abelha e outras impurezas de maiores dimensões.
A rede com malha de 1 mm apresenta muito boa funcionalidade:

Todo o conjunto foi inclinado com a colocação de “pés” com cerca de 30 cm de altura. Tal pormenor permite não só facilitar o escorrimento da cera como também apresentar o vidro mais perpendicular à incidência dos raios solares.

Outro pormenor da construção: o aproveitamento de uma calha de plástico, onde se aplicou uma ripa de madeira longitudinalmente e que servirá como encaixe para os dois vidros de 3 mm (vidro duplo 2 x 3 mm) da tampa.

A temperatura interior é de tal forma elevada que pode destruir os quadros com partes em plástico.

É curiosa a opinião dos apicultores: o mesmo calor que há semanas atrás destruiu ceras e mel, arrastando inclusivamente as abelhas, é agora de grande utilidade para fundir e reciclar as ceras.
Como se diz na minha terra: nunca nos damos temperados…
Os parabéns ao Octávio Rodrigues pela forma lúdica e muito criativa com que se tem dedicado à apicultura e por partilhar as experiências connosco!

17 comentários:

Francisco Rogão disse...

Valente Octávio

octávio disse...

Obrigado Francisco!

Obrigado Joaquim pelos excelentes esquemas. São fundamentais para se entenderem as coisas.

Obrigado por permitires estas trocas de ideias que cada um vai aplicando "à sua maneira".

Só mais uma achega; vejam o estado em que ficou o PVC do quadro do "baby-núcleo" (última foto)!!!!!Muito altas temperaturas se conseguem no interior daquela caixa.

Um Abraço a todos.

sergio_apic disse...

Octávio! Para a próxima prepara um cabrito para assar ali no cerificador.

Mel Fonte Nova disse...

amigo Octávio esse cerificador é bom e resulta , então experimente fazer o mesmo esquema e adaptálo num frigorifico que se costuma encontrar no lixo nem precisa de vidro duplo basta um vidro de 6 mm que é o que eu uso, chega a temperaturas de 85 a 95 graus com a maior das facilidades e num bom dia de sol e se tivermos o cuidado de hora a hora o direcionarmos relativamente ao sol,pode chegar aos 110 graus, e não atinge mais temperatura porque é preciso mudar o recipiente onde cai a cera derretida e ao abrir a tampa do cerificador a temperatura desce .
Um abraço.
MELFONTENOVA

Abelha Preguiçosa disse...

Olá!
Impressiona-me a sensação que dá de ser uma porta para o interior da Terra!!
Só me parece é que será pequeno se o apicultor tiver necessidade de derreter muitos quadros!

Apoio a ideia do cabrito :))
Um abraço
Ricardo

octávio disse...

Amigo Mel Fonte Nova,

Grato pelas palavras amigas.

O autor deste blogue dános "luz verde" à publicação dos nossos feitos.

Esta partilha de ideias é que torna este tema e este enxame de entsiastas a estarem em sintonia.

Venha daí esse cerificador para todos apreciarmos e, podem crer que alguém, irá aproveitar ambas as ideias e fazer algo mais perfeito; EVOLUÇÃO!

Um Abraço,

Mel Fonte Nova disse...

em resposta ao amigo Octávio ,pode aceder ao meu blog melfontnova e abrir no ano 2009 mês de Maio e pode ver imagens do cerificador solar mas prometo assim que tiver tempo e paciência que mostro imagens mais pormonorizadas do engenho e que se o amigo Pifano achar por bem tambem as posso enviar para o monte do mel.
até outro dia
MELFONTENOVA

octávio disse...

Amigo Mel Fonte Nova,

Obrigado pela informação; irei estar mais atento.

Se o autor do Blogue me permitir, aqui expressar a minha opinião, aqui vai:

Os vários Blogues existem por parte destas razões; as pessoas são livres, cada blogue, tem um cunho próprio, revelador de uma personalidade própria.

Porém, vivemos num mundo apícola quotidianamente assediado por adversidades, com malefícios para as nossas amigas abelhas.

Penso, que por essa razão, toda a partilha de informação, todo o diálogo entre apicultores será pouco.

Creio que a fundamentar o afirmado, permito-me tentar um "copy-past" a propósito, observado no "Apacame" brasileiro.

É caso para questionar onde já "anda" o Monte do Mel?:


----- Original Message -----
From: h44_riki
To: apacameplenario@yahoogrupos.com.br
Sent: Thursday, August 26, 2010 1:30 AM
Subject: # APACAME-Plenário # Derretedor solar




Achei interessante esta matéria no blog "Monte do Mel", com boas fotos e informações detalhadas para a construção de um cerificador solar, como dizem nossos patrícios.

http://montedomel.blogspot.com/2010/08/cerificador-solar.html


__._,_.___

Alien disse...

Caro amigo Adelino,

Obviamente que o "montedomel" está sempre de portas abertas para todas as fontes de onde possa vir informação interessante para os apicultores.
Devo também dizer que acho o "Mel Fonte Nova" interessantíssimo para ele também avançar com essas novidades e com a mesma legitimidade.
Dá-me um prazer imenso ao fim do dia poder dar uma volta pelos diversos blogs apícolas, espreitar as novidades e aprender com os amigos da net.

Abraços
Pifano

Alien disse...

Caro amigo Octávio,


De facto o "Montedomel" já anda por muitos lados, mas, como o atesta o exemplo presente nem sempre vai pela minha mão, quem fez o cerificador solar e quiz partilhar tal tecnologia foste tu!

Abraços
Pifano

Murilo Valadares disse...

Gostei muito deste modelo reutilizados materiais! :)
Alguém sabe me dizer se encontro derretedor solar pronto em lojas de apicultura? Se sim, aonde?
Abraço.
Murilo Valadares.

Alien disse...

Olá Murilo,

Em tempos eram fabricados e comercializados pela Alberto da Silva Duarte, em Coimbra. Actualmente não sei onde se vendem. Tente na Macmel ou nos fabricantes de colmeias de Rio Mau

cumprimentos,
Joaquim Pifano

Murilo Valadares disse...

Alien,
estou vendo aqui que trata-se de Portugal.
Isto explica eu ter estranhado o seu "Actualmente" hehehh

Vou procurar uma solução aqui no Brasil mesmo :)
Obrigado pela atenção.

Alien disse...

Olá de novo Murilo

Não pude deixar de sorrir com o seu comentário. De "fato" o acordo ortográfico já está em vigor cá em Portugal, apenas eu tenho alguma dificuldade em adoptá-lo (adotá-lo??) :-)
Eu aconselhava-o a construir o seu próprio cerificador, a diferença de preços entre construi-lo vc mesmo e comprar já feito justifica. Pelo menos por cá é assim.
Onde vive o Murilo? Eu estive muito recentemente em Manaus, Natal e Mossoró!

Um abraço
Joaquim Pifano

Murilo Valadares disse...

Olá Joaquim Pifano "Alien",

Sou de Palmas-Tocantins, fica no centro do Brasil. Terra do calor infernal rss, do Jalapão, do rio Araguaia, do rio Tocantins.
Sobre as cidades que você visitou, conheço apenas Natal-RN. Ela possui uma belíssima praia!

Voltando ao assunto sobre o cerificador, concordo com você em relação ao preço que é melhor eu fazer o meu mesmo, ainda mais que não encontrei um pronto aqui.

Gostaria de fazer a seguinte pergunta: Já pensou em pintar o tabuleiro de zinco com tinta automotiva preta, para melhorar a absorção de luz solar e , consequentimente, aumentar a temperatura?
Acredito que isto pode ajudar, principalmente em dias de pouco sol.

Abraço.

Alien disse...

Olá Murilo

De facto esse assunto gerou aqui discussão, pessoalmente defendo que os cerificadores devem ser pintados de negro por fora para absorverem mais radiação e o interior espelhado para reflectir e concentrar o calor.
Quando construir o seu cerificador mande-me fotos para montedomel@gmail.com

abraços
Joaquim Pifano

Murilo Valadares disse...

Ok, farei isto!
Medirei a temperatura também.
:)

Abraço.