04 novembro, 2015

As Melinhas dos Açores e o Ovo de Colombo…

Segue-se uma curiosa história, passada recentemente, e cuja moral poderá servir a todos os apicultores. 

Faz lembrar aquela conhecida piada de alguém que se queixava a Deus por nunca lhe sair a lotaria, em que o Criador como resposta apenas lhe pediu uma pequena ajuda: que o interessado comprasse ao menos uma cautela, pois de outra forma era missão impossível…

É possível fazer uma encomenda de Donas Amelias confeccionadas com Mel em vez de utilizar melaço de cana-de-açúcar?”

E foi assim a abordagem ao dono do QB Food Court, pastelaria de grande requinte e qualidade com sede em Angra do Heroísmo. A resposta foi pronta: “porque não?!”.

No dia seguinte saíram do forno as Melinhas (versão Dona Amélia com Mel). A expetativa era grande e não ficou defraudada. As Melinhas não estavam boas, estavam excelentes.

Na semana seguinte a pastelaria QB Food Court já publicitava a novidade: “Melinhas confecionadas com Mel dos Açores”.



A ideia partiu da Frutercoop, na sequência do III Concurso Nacional de Mel da Sociedade de Apicultores de Portugal e I Concurso de Mel do Parque Florestal de Monsanto Monsanto e do I Concurso de Doçaria de Mel da Sociedade dos Apicultores de Portugal no âmbito do Protocolo assinado entre a SAP e o Parque Florestal. O concurso decorreu simultaneamente, como parte integrante da comemoração do octogésimo aniversário do Parque Florestal de Monsanto e teve lugar no passado dia 31 de outubro.

As Donas Amelias são uma receita típica da Ilha Terceira, tendo a sua origem em 1901, aquando a visita Régia da Rainha D. Amélia de Orleans e Bragança e do Rei D. Carlos pela Ilha Terceira. Este doce que foi confecionado em forma de uma queijada, provém de um outro bolo mais antigo, feito com especiarias. Os habitantes da ilha ofereceram ao Rei e à Rainha como forma de agradecimento, as queijadas, atribuindo assim o nome da Rainha aos doces, como forma de homenagem.

Quantas vezes nos queixamos das dificuldades/impossibilidades de escoamento do nosso mel?
Quantas vezes nos lembramos de sugerir aos potenciais clientes que possuímos um dos produtos naturais mais saudáveis para a alimentação?
Quantos bolos, doces e sobremesas tradicionais portugueses beneficiariam da substituição de outros adoçantes pelo nosso mel?

Fica a ideia, obrigado FRUTERCOOP pelo exemplo!!!


3 comentários:

Anónimo disse...

Acreditem. São deliciosas !

Abelhasah.

Alien disse...

Confirmo!!!
Também já as provei.

Pifano

Nuno Azevedo disse...

Também provei. Excelentes