14 fevereiro, 2011

Caderno de Apiário

Conforme combinado, apresento o Caderno de Apiário que estamos a utilizar na ADERAVIS. Quem o quiser utilizar basta clicar nas imagens e imprimi-las. Convém imprimir frente e verso, visto que a paginação está preparada para isso.
Solicitava que me fossem remetidas as vossas opiniões e propostas de alteração de modo a melhorarmos o caderno.
Disponibilizam-se duas capas, uma delas alternativa, para quem não é sócio da ADERAVIS.
Nas primeiras páginas são sugeridos alguns factores/observações passíveis de serem anotados e que poderão ajudar bastante como rastreio para interpretação e diagnóstico de possíveis anomalias que possam resultar do trabalho nas colmeias.
O caderno contempla páginas para anotações de 21 colmeias.

Clique nas imagens para ampliar (e imprimir?)

10 comentários:

Osvaldo disse...

Amigo Pifano
Apesar de visitar frequentemente o teu Bolg e muito ter aprendido com ele, é a primeira vez que faço um comentário. Espero que com ele contribua para melhorar este caderno, como espero também que este caderno seja útil para muitos apicultores.
Penso que seria importante de colocar na parte da caracterização do apiário se este foi alvo de alimentação, qual o alimento utilizado e em que período foi colocado, do tipo como tens para os tratamentos. Também se poderia acrescentar o modo de produção do apiário (biológico ou não), pois existe apicultores com os 2 tipos de produção. Existe na minha zona alguns apiários onde se faz mais do que uma cresta por ano, pelo que colocaria a informação da 2ª cresta, tanto no apiário como na colónia e ter a indicação do tipo de mel extraído. Depois não sei se ficaria bem colocar se foi feita a transumância, bem como o que foi produzido para além do mel por esse apiário (exemplo do pólen e própolis).
Um abraço
Osvaldo Silva

Alien disse...

Olá Osvaldo,

Muito obrigado pelo teu contributo. De facto são mais uma série de itens bastante válidos que vão aumentar as informações a anotar no caderno.
Tomei nota. Vou aguardar mais algumas propostas e o mais breve possível fazer as alterações.
Um abraço
Pifano

Anónimo disse...

As minhas saudações apícolas!
Este caderno é não só uma excelente ideia , como está muito bem estruturado.
Contra mim falo porque todos os anos, no início começo por registar o que faço, mas quando o trabalho aperta , os registos vão às malvas.No entanto o registo metódico de tudo o que se faz é a única forma de controlar adequadamente uma série e situações sem imprevistos e atabalhoamentos.
Não sei se estarei a exagerar mas para além da flora dominante, talvez reservasse uma folhinha para um calendário de floração. Digo isto porque desde há uns anos que grande parte das manipulações que faço regem-se por este calendário e não pelo de parede.
Um abraço.
Abelhasah.

Alien disse...

Olá Abelhasah
A ideia é tentadora e muito oportuna. Suponho que quando se refere a calendário de floração se trate de mais uma página com espaços para o nome da planta e outros para as correspondentes datas de início e fim de floração?

Como se refere ao calendário da contra-capa, também supuz que pretendia que se colocasse uma listagem de espécies apícolas com as respectivas datas de início e fim de floração.
Ideia também tentadora, tendo no entanto a atenção para a diversidade florística ao longo do nosso país e as diferentes datas em que estão em floração.
Se houver colaboração dos visitantes (de cada região) podemos perfeitamente fazê-lo!

Um abraço
Joaquim Pifano

Anónimo disse...

Olá! sou eu de novo.
Eu o que uso é um calendário que ocupa duas páginas A5, mas pode caber numa só, com um mês em cada linha, como se vê nas agendas para o planeamento anual e uso um código de cores riscando a cheio (e / ou a tracejado quando as cores se esgotam) traçando uma linha longitudinal ao longo do tempo de floração da respectiva espécie. Acabo por vezes , quando várias florações se sobrepõem, com diversos riscos paralelos de várias cores.
Um abraço.
Abelhasah.

AnaPCarvalho disse...

Ola

Aqui esta uma grande ajuda para o apicultor e neste caso para a apicultora iniciante!

Muito Obrigado
Um beijo

Ana

Osvaldo disse...

Colocar um mapa de floração era interessante sem dúvida, mas acho que deverá ser colocado apenas uma grelha e depois completada pelo próprio apicultor, pois há apicultores com apiários em vários locais e o início da floração de um local para o outro poderá ser diferente para algumas espécies, como o rosmaninho, esteva entre outras, de 2 a 3 semanas. Isto acontece dentro do mesmo concelho como o de Mértola, imagina para o País. Ou então poderíamos colocar a floração de forma a ser corrigida pelo apicultor caso seja necessário.
Por mail envio-te um exemplo de uma tabela de floração que fiz.

Toque de Sonho disse...

Era bom estas tabelas estarem em PDF ou Word, ajudava imenso os iniciantes como eu
Obrigado

Alien disse...

Olá Toque de Sonho

envie-me por favor um mail
para montedomel@gmail.com

cumprimentos,
JPifano

Nuno disse...

Boa tarde.
Excelente trabalho.
Pode enviar em Word o caderno de apiário.
nunocorucho@sapo.pt

Muito obrigado pela partilha.
Cumprimentos.
Nuno Corucho