01 novembro, 2009

O Mel de Laranjeira do ALGARVE

Depois dos cortiços no Minho, vamos agora ao Mel de Laranjeira no Algarve.
Trata-se de um conjunto de perguntas que há muito queria fazer ao meu amigo Chumbinho (Pbinho) e só agora surgiu a oportunidade. O objectivo deste post é dar a conhecer um tipo de mel quase que específico do Algarve (há alguma produção em Alcácer do Sal) e infelizmente desconhecido em quase todo o país…
José Chumbinho, presidente da Assembleia Geral da MELGARBE - Associação de Apicultores do Algarve, que tem mais de 140 associados com um número aproximado de 25.000 colmeias.

MMel: Quantas colmeias tem habitualmente na produção de Mel de Laranjeira?

Pbinho: Aproximadamente 60, que produzem anualmente entre 500 a 900 kg deste tipo de mel.
(Não era suposto referir estes números, pois a Portaria diz que o sector primário não pode vender mais de 500 kg / ano de mel embalado; os políticos é que deviam viver e sustentar uma família com uma reforma como a que eu tenho ao fim de 39 anos de descontos, sem baixas por doença; "foi o que ganhei por não ser velho e já não poder com as botas "; assim serei obrigado a viver com o produto da venda de 500 kg de mel por ano ) e da " reforma choruda que recebo e faz inveja à reforma de qualquer político aposentado que " lamentavelmente nem recebe o suficiente como compensação pelas agruras que sofreu enquanto no activo".


MMel: (aparte) quem conhece o Chumbinho sabe que a resposta anterior é uma resposta -tipo do referido apicultor, pelo que não se admirem com o que vem aí para a frente…

MMel: Passam todo o ano no Pomar ou são transumantes?

Pbinho: Passam todo o ano no pomar; eventualmente poderei deslocar algumas, mas não é um número significativo.

MMel: Onde se situam os principais Pomares de laranjeira?

Pbinho: Num raio de 10 Kms partindo da minha casa em S. João da Venda - Almancil.

MMel: Qual a produção média por colmeia? (de mel de laranjeira).

Pbinho: Muito variável, dependendo do ano e das doenças (principalmente da nosemose)

MMel: Qual o período da floração/produção da laranjeira?

Pbinho: Abril / Maio com um período óptimo de 20 a 25 dias.

MMel: Há outras florações em simultâneo (no mesmo período mas noutros locais) ?

Pbinho: Sim! Há a "ERVA AZEDA ou BOAS NOITES", que é um tipo de trevo espontâneo que infesta todo o Algarve e é de grande importância no Inverno e início de Primavera, nomeadamente para o desenvolvimento das abelhas, para fazerem a criação de preparação para a " grande colheita " e também a "MOSTARDA BRAVA" como aqui se chama e centenas de outras pequenas flores espontâneas e flores de hortícolas, embora predomine sempre a Laranjeira. Normalmente na altura da floração dos citrinos e em zonas mais temporãs, quem tem apiários na Laranjeira, já está farto de fazer desdobramentos e enxames. Eu inicio normalmente os meus desdobramentos a partir do meio de Fevereiro e em alguns apiários mais temporões no fim de Janeiro já faço alguns desdobramentos.

MMel: Se sim, opta pela laranjeira, pelas outras florações ou divide as colmeias?

Pbinho: Opto pela laranjeira, pois é a predominante.

MMel: Em que data se faz a cresta da laranjeira?

Pbinho: Eu faço no mês de Julho.

MMel: Há vantagens (polinização) para o fruticultor?

Pbinho: Sim! Aumenta a produção, a doçura e normaliza o calibre da fruta.

MMel: É convidado/contactado/pago pelo fruticultor para a polinização?

Pbinho: Sou quase que obrigado pelo citricultor (meu amigo), a colocar as colmeias no pomar, pois além da polinização feita às laranjeiras, também polinizam nas estufas: culturas de melão, feijão verde, pimentos, abóboras, courgettes, (morangos no Inverno) etc.

MMel: Há problemas com o fruticultor no caso de hibridações indesejáveis de raças de laranjeiras?

Pbinho: Nunca ouvi falar em tal, nem nunca me foi colocado o problema, pois os citricultores com quem lido, discordam da aplicação de químicos para eliminar sementes e também discordam da aplicação de químicos agressivos para o ambiente e para as espécies animais.
Só tenho a acrescentar que há algum tempo e na qualidade de Presidente da Direcção da Associação MELGARBE, dirigi aos Presidentes das diversas Associações de produtores de Citrinos e outras frutas, bem como ao Presidente de uma Associação de Produtores de Alfarroba, uma carta em que pedia um encontro para se discutir a forma mais racional de atribuir aos apicultores através das Associações, lugares para instalação dos apiários para polinização de modo a que não existissem atropelos entre apicultores, nem envenenamentos de colónias derivados de uma errada aplicação de fitofármacos.
O meu amigo Pífano respondeu-me? Assim me responderam as entidades a quem enderecei a minha missiva. Posteriormente e quando os encontrei em diversas reuniões, "assim de lado perguntei-lhes o porquê do silêncio e a resposta atabalhoada de cada um, foi assim uma coisa do tipo de despachar e não me chateies". Se é assim que diversas Organizações de Agricultores e também porque não, Apicultores funcionam, (vou ali já volto!) ".
Julgo que há que dizer as verdades e "conhecer os bois pelos cornos, como por cá se diz ".


MMel: Há problemas com os pesticidas? Uma vez que se tratam de culturas intensivas…

Pbinho: Não, pois sempre que o citricultor faz os tratamentos, fecha as estufas com rede mosquiteira durante o período de segurança e normalmente trabalha no regime de protecção integrada. Nas laranjeiras, só aplicam pesticidas no Verão na época em que a mosca da fruta danifica as laranjas de " D. João"; assim não há flores nem incompatibilidades entre as aplicações e as abelhas.

MMel: Outros problemas e ou vantagens dos apiários nos pomares

Pbinho: Problemas - Agressões das abelhas a trabalhadores da recolha da fruta, pois essa mão-de-obra normalmente é de pessoal oriundo dos países de Leste e na sua grande maioria são alérgicos, mas "normalmente não há alergia que não se cure com uns frasquitos de mel".
Vantagens - Obtenção de um produto bastante agradável e direccionado para uma clientela específica que gosta de um mel mais doce e com aroma de citrinos.


MMel: Qual o principal (ais) mercado (s) para o mel de laranjeira?

Pbinho: Como o vendo todo embalado tenho clientes fiéis, e a somar a esses, novos se juntam a eles após realizarem provas de sabor nos locais onde vendo o meu mel ao público em geral (feiras e exposições).

MMel: Caracterize-me sumariamente o mel de laranjeira:

Pbinho: Além do sabor e cores características, direi que é um mel com propriedades calmantes devido ao pólen de laranjeira que contém. Para pessoas que gostam de mel cristalizado, é um produto que cristaliza com bastante facilidade e ao ser barrado no pão, dá uma sensação de doçura fresca sem igual.

MMel: Há variedades de laranjeira mais indicadas para a apicultura? (quer em quantidade, quer em qualidade) …

Pbinho: Desconheço…


MMel: Faça-me uma estimativa da produção total de mel de laranjeira no Algarve (ou na sua associação)

Pbinho: Desconheço, pois os apicultores fecham-se e nada dizem sobre a sua vida privada. Há pelo menos 10 grandes apicultores que conheço, os quais básicamente obtêm só 2 colheitas de mel significativas; Laranjeira e Rosmaninho, embora também produzam quantidades significativas de mel de Alfarrobeira, Girassol e Medronheiro. Todos eles têm mais de 800 colmeias, e há pelo menos 3 que possuem acima das 1 500 cada um.

MMel: Faça-me uma estimativa do nº de apicultores a produzir mel de laranjeira no Algarve (ou na sua associação)

Pbinho: Cerca de 80% dos apicultores profissionais o produzem.

MMel: Truques/dicas para a produção de um bom monofloral de laranjeira:

Pbinho: Nos moldes actuais isso é impossível, atendendo a que os pomares se situam em locais onde existem outras florações em simultâneo, embora o mel que se extrai, normalmente só tem sabor a laranjeira, predominando sobre os outros sabores. Neste momento o mel de laranjeira que possuo, sabe inicialmente a laranjeira forte e no final tem um ligeiro travo a abacate.

MMel: Daqui para a frente fica ao seu critério…

Pbinho: É pena que muitos citricultores não pratiquem a sua cultura em Protecção Integrada e não respeitem as directivas sobre proibições de pesticidas durante a floração. Em especial os citricultores que não querem sementes na fruta. Também é de lamentar que não respeitem a actividade dos apicultores nem os compensem pelos dividendos resultantes da polinização feita pelas abelhas que muitas vezes acabam por morrer em resultado dos tratamentos fitossanitários feitos. Há bastantes citricultores que dizem à laia de desdém: “Eu sou criador de laranjas e não de abelhas; quero lá saber!”…
Enquanto existirem indivíduos deste tipo, nada pode ir para a frente condignamente, pois atropelam tudo à sua passagem.


O ideal para este trabalho (Sobre o mel de laranjeira e não só) seria uma visita sua nos próximos 3 meses e assim faria as fotos e perguntas que entendesse. É claro que também haveria qualquer coisa de tradicional para petiscar; será obrigatório nessa visita um rigoroso cumprimento de horário, pois de manhã se começa o dia e ao fim da manhã se almoça e no fim do almoço (lá para as 16 ou 17 horas poderá "endireitar para casa"), ficando com a satisfação de se ter visto livre de um "chato".

MMel: Eu avisei …

5 comentários:

Manuel Luis disse...

Gosto do mel e do blogue. Até dá vontade de entrar no ramo mas prefiro que esteja lá a flor para alimentar as abelhas que são tão precisas como o ar que respiramos.
Parabéns.
Convido a espreitar a minha colmeia simples e natural como o mel:
batidasfotograficas.blogspot.com

Anónimo disse...

Amigo, bom dia! Excelente blog.

Gostaria de saber se vocês comercializam o mel de laranjeira em baldes de 25kilos e qual o valor para atacado?

Amigo pode me responder no rpandrade.net@ig.com.br

Aguardo

Att.

Rodrigo

Alien disse...

Olá Rodrigo,

Experimente contactar o produtor de Mel de Laranjeira referido no texto, o Sr. José Chumbinho
o que poderá fazer através do mail:
pbinho@sapo.pt
Um abraço
JPifano

Anónimo disse...

Boa tarde, gostava de vender o seu mel na minha loja em Lisboa. Tel: 969736577 Olga

Rui Alves disse...

PBINHO..gostaria de lhe perguntar o seguinte??
Estou a pensar comecar a produzir algum Mel,,na zona de Olhao,,claro que penso que seria bom associarme a uma associacao,,ate porque nao entendo nada de apicultura.
Gostaria tambem de saber se existe alguma associacao,para as bandas de Olhao,,e quais os proximos seminarios sobre a materia.
Grato pela v/atencao m mail ruialves53@gmail.com telm-91188 0845