19 março, 2013

Moldagem de Cera - Faro - Algarve


Já há algum tempo que sabia da nova máquina de moldar cera do meu amigo José Chumbinho. 
Trata-se de um sistema que evita a passagem pela fase de lâmina lisa, obtendo-se a cera moldada directamente.

Este equipamento tem a grande vantagem de poupar bastante tempo e mão-de-obra, na medida em que todo o processo é contínuo, basicamente parte-se da cera em fusão e no espaço de poucos minutos obtêm-se lâminas de cera moldada prontas a utilizar.

Inicia-se o processo colocando a cera em bloco, livre de impurezas, numa caldeira aquecida que a vai fundir e esterilizar (acima de 120º C durante mais de meia hora). 
Logo nesta fase se observam as peculiaridades de trabalho do José Chumbinho, impressionando a forma como consegue criar utensílios e mecanicismos num espaço tão restrito de forma a que tudo funcione harmoniosamente e com um esforço mínimo para o operador.

Após a fusão/esterilização da cera, a referida caldeira é içada por um guincho, deslocando-se depois na horizontal através de uma calha na parede, de modo a ficar ao nível de um depósito que alimenta a máquina de moldar cera.

Uma vez transferida a cera para o depósito onde é mantida a altas temperaturas, escorre por uma calha metálica até um recipiente final antes de cair para o espaço entre os cilindros de moldagem.

É precisamente à saída do depósito de armazenamento que se encontra um importante ponto de controlo, a regulação do fluxo de cera, através da abertura/fecho de uma torneira, que em conjunto com outro ponto de controlo (sobre os cilindros) determinará a largura da lâmina. 
O fluxo vai sendo aferido até se obter a largura desejada, reduzindo-se ao mínimo o excesso de cera que vai sendo cortada lateralmente por duas lâminas rotativas.

Como se pode observar na imagem anterior, após a regulação do fluxo de cera, reduziu-se a largura da lâmina, diminuindo-se assim os excessos. 

Também estas lâminas são ajustadas manualmente consoante as medidas desejadas para o modelo de quadros/colmeia, aos quais se destina a cera. Neste ponto o excesso de cera cai lateralmente por gravidade para um depósito, para reciclagem e a folha continua de cera moldada segue em frente para as lâminas que a seccionam transversalmente.

Os cilindros de moldagem, entre os quais cai a cera, são arrefecidos e lubrificados através de vários jactos de água.

Cera de primeira qualidade

Cera escura e resíduos.

Protecção em rede mosquiteira para evitar que as abelhas acedam ao local de laboração.

Joaquim Pifano
Luísa Garcia
Luís Lourenço

17 comentários:

daniel disse...

boa tarde

gostaria de comprar cera ao sr chumbinho, pode dar contacto...

obrigado

Alien disse...

Olá Daniel

Envie-me por favor um mail para montedomel@gmail.com
para que lhe possa fornecer o contacto.

Joaquim Pifano

Francisco Rogão disse...

Parabéns amigo chumbinho assim já tem cera 100% garantida

Rodrigues disse...

Olá Pifano!

Mais uma excelente reportagem, que nos dá a conhecer o belíssimo engenho do Sr. Chumbinho para a modelação de ceras!!

Muito bem conseguido!! Perfeito!!

Abraço

Anónimo disse...

Excelente processo e uma não menos excelente reportagem! Muito obrigado aos dois!
Eduardo Gomes

Anónimo disse...

Muito bom! Isto era o que as cooperativas / associações deveriam ter para os seus associados, por forma a garantir alguma qualidade nas ceras, pois não está ao alcance de todos os apicultores comprarem uma máquina destas.
Parabéns Chumbinho
Mesquita

Anónimo disse...

A questão do custo dos cilindros metálicos para impressão da cera é geralmente apontada como o grande entrave para a sua modelação caseira. Já vi por aqui menção a preços bem acima dos mil euros! Não será possível criar através de impressão 3D cilindros em plástico resistente a um preço muito mais baixo?

Alien disse...

Olá boa tarde,

A ideia parece-me óptima e decerto baixaria imenso os custos, mas perdoe-me a ignorância, como é isso da impressão 3D?
Funciona com materiais tão duros como o aço?

Obrigado
Joaquim Pifano

Anónimo disse...

A cera é um material de baixa dureza, por isso é provável que rolos de plástico resistente sirvam perfeitamente para a trabalhar. Para o fabrico destes rolos nem será necessário algo complicado como o uso de fresas ou prototipagem (impressão 3D). Suponho que bastará fazer um bom molde de injecção de plástico para fazer este tipo de peças em série e a baixo custo.

https://www.youtube.com/watch?v=ddtJVww8Zvw

http://en.wikipedia.org/wiki/3D_printing

Alien disse...

Eu sei que já existem rolos de moldagem creio que em silicone, não deve andar muito longe dos materiais que referiu.

abraços
Joaquim Pifano

Filipe Pereira disse...

Olá
È possível dar-me informação. Esta máquina foi comprada ou feita por vocês? Fabricam para venda?
Se foi comprada qual o valor aproximado e onde compraram.
Fizeram um trabalho de demonstração muito bom.
Podem responder-me para E-mail filipepeira12@sapo.pt
Cumprimentos
Filipe Pereira

julio rosa disse...

olá
eu vou recomeçar a ter abelhas
e de brincadeira disse vou fazer uma maquina de moldar cera caseira e lá comecei a fazer a bem dita máquina
será uma maquina de rolos e não é tão dificil assim pode se fazer os rolos com resina de poliester vulgarmente chamada de fibra de vidro fiz um ensaio e fiquei espantado com o cilimdro que obtive
vou portanto avançar e fazer a máquina se alguem quiser alguma informação pode ligar-me ou pele net. eu direi o que souber não é segredo
jmmrosa@hotmail.com

julio rosa disse...

olá
fiz um ensaio com fibra de poliester e obtive um cilindro muito bom
portanto vou tentar fazer dois um pouco mais perfeitos e fazer uma maquina se algum quiser saber algum pormenor esutou ao dispor mas é mais facil do que parece a maquina de rolos é mais pratico do que maquina de estampar cera derretida é relativamente facil se se tiver alguma abilidade natural
gasta-se dois litros de resina e duas folhas de cera para copiar o molde e um poco de fibra de vidro e trez pedaços de tubo de ferro

julio rosa disse...

olá
depois de ver preços optei por fazer uma maquina de moldar cera de abelhas
abelhas que ainda não tenho vou recomeçar
fiz um ensaio com fibra de poliester e obtive um cilindro muito bom
portanto vou tentar fazer dois um pouco mais perfeitos e fazer uma maquina se alguem quiser saber algum pormenor esutou ao dispor mas é mais facil do que parece a maquina de rolos é mais pratico do que maquina de estampar cera derretida é relativamente facil se se tiver alguma abilidade natural
gasta-se dois litros de resina e duas folhas de cera para copiar o molde e um poco de fibra de vidro e trez pedaços de tubo de ferro

Fernando disse...

Excelente trabalho...
Gostava de contactar o sr Chumbinho...
fernando_bigsurf@hotmail.com

Anónimo disse...

Bom dia, preciso de 69 kilos de cera de abelha alveloada. quanto voces fariam? voces parcelam no boleto?

Alien disse...

Bom dia

De onde nos está a contactar?

Att
Joaquim Pifano